Parabéns pelo dia da mulher! Legal, mas você me respeita?

Hoje, 8 de março é dia internacional da mulher. Essa data marca lutas, conquistas e um grande caminho a ser percorrido.

Se eu ainda trabalhasse no meio corporativo, receberia de meus colegas do sexo masculino uma chuva de parabéns pelo “meu dia”.

Confesso que toda vez que ouço esse parabéns, sinto que muitos deles estão cumprindo com uma mera formalidade. Vou explicar:

Muitos (não todos) dos homens que me abordam nesse dia são os mesmos homens que:

– Quando sofrem algum susto no trânsito soltam a famosa frase: “tinha que ser mulher!”;

– Acham que a tarefa de criar os filhos é da mulher, e que o homem deve trabalhar fora;

– Acham feio mulher bebendo cerveja no gargalo;

– Interrompem mulheres quando elas mostrando seu ponto de vista não as deixam terminar de falar;

– Acham engraçado compartilhar nos grupos de WhatsApp nudes (sem consentimento) de mulheres com quem saíram;

– Acham normal o salário de um homem ser maior do que o de uma mulher ocupando o mesmo cargo;

– Acham que todas as mulheres estão à disposição deles como uma grande vitrine. E ai delas se não quiserem sair com eles! Aí elas são feias, vagabundas, frigidas… etc;

– Acham engraçado piadinhas ofensivas como: “não sei como fulano é rico, tem três mulheres em casa”;

– Chamam mulheres mais sérias de “mau comidas”;

– Falam que as mulheres estão de TPM ao menor sinal de alteração de humor feminino.

São muitos os exemplos…

Além dos homens é crescente o número de mulheres machistas e confesso que isso me assusta muito!

Mulheres que:

– Ao verem outras mulheres serem promovidas que insinuam: “ah essa daí deu para o chefe”;

– Julgam outras mulheres pelo seu jeito ou forma de se vestir ou aparência em geral;

– Não contratam mulheres;

– Acham o feminismo uma grande bobagem (mesmo desfrutando hoje de todos os direitos femininos conquistados ao longo dos anos);

– Preferem ser fiéis a um homem do que às amigas mulheres;

– Quando desrespeitadas por homens dão um sorrisinho e se fazem de bobas;

– Vêem uma mulher sem filhos e falam: “fulana não tem propósito de vida! Não quer ter filhos! Veio para o mundo com essa missão e prefere uma vida vazia!”;

– Tem inveja de outras mulheres.

Nesses 31 anos já convivi com muitas pessoas com atitudes como as listadas acima. E confesso que não consigo achar esses comportamentos normais! Por isso aqui vai o meu grito:

EU NÃO SOU OBRIGADA! Quero ser tratada com igualdade e respeito!

Aí sempre terá algum machista (homem ou mulher) que falará: “fácil falar! Quero ver levantar saco de cimento em obra”. Queridos, se o trabalho for honesto e eu precisar, pode ter certeza que eu vou fazê-lo com grande satisfação.

Aproveito assim para fazer um apelo, para que ao invés de somente parabenizar as mulheres no dia de hoje, que fique a reflexão: qual é o papel da mulher em nossa sociedade? Quais atitudes precisam ser melhoradas para que haja maior igualdade e menor preconceito?

Espero que com o tempo, seja possível para todos enxergar que nós mulheres somos muito mais do que rostinhos bonitos e corpos reprodutores, nós somos humanos, capazes e iguais!

Gostou do texto? Me faz uma visitinha no face:

https://m.facebook.com/Coisas-da-Carlota-315694482419377/

No Tweeter: @coisasdacarlota

Ou no insta:

https://www.instagram.com/coisasdacarlota/

Beijos da Carlota

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s